Não faça estas 10 coisas no seu primeiro negócio

10 coisas que você não deve fazer no seu primeiro negócio

Tudo sempre tem a sua primeira vez.

Primeira vez nunca é fácil. Inexperiência, dúvidas e até entusiasmo em excesso atrapalham a performance dos principiantes em qualquer terreno.

Inscreva-se/Siga-me!

✅ Canal do Youtube: http://bit.ly/CanalProfessorChacha

✅ Instagram: https://www.instagram.com/professorchachaoficial/

✅ Canal de Telegram: http://t.me/ideiasnegocios

✅ Página do Facebook: https://web.facebook.com/professorchacha

No mundo dos negócios, todo aquele que arrisca como empreendedor vai tropeçar por várias vezes.

Nesta live irei apresentar 10 coisas que não deve fazer no seu primeiro negócio

1 – GOSTAR, MAS NÃO SABER FAZER

Confundir o que gosta com o que sabe fazer é um deslize comum entre os principiantes.

Sabe, você pode gostar de salgados/ ou de bolos e achar que por isso vai ser dono de uma óptima pastelaria.

Você precisa aproveitar a própria bagagem técnica e tentar transformar isso em diferencial de negócio.

Precisa investir na aprendizagem para adquirir competências técnicas para fazer um negócio de sucesso naquilo que gosta (precisa fechar as portas para aprender).

2 – ENCARAR O NEGÓCIO BRINCADEIRA

Por exemplo quando você começa a dividir com amigos, parentes sobre sua ideia de montar o negócio, ela é recebida com orgulho e entusiasmo. Todo mundo fica feliz, afinal de contas, algo vai mudar em casa, na família.

O problema é levar-se mais tempo do que o necessário para encarar o negócio como algo sério e trabalhoso.

Muitos dos empreendedores se apercebem que estavam brincando quando estiverem no caminho da falência.

 3 – ENTRAR EM NEGÓCIOS DA MODA

Todo mundo tá com cabeça ligada aos negócios que estão a bater. Isso é problema? Não é.

O que se passa nas nossas cabeças é, “Se todo mundo está fazendo, deve ser lucrativo. Então, porquê não fazer também?

Há momentos que determinados tipos de negócios “que estão a bater” se multiplicam.

O problema de entrar nestes negócios é, não se ter noção do risco de extinção, que é maior.

Depois de algum tempo, surge uma grande peneira que começa a filtrar os que somem e os que ficam no mercado.

Está claro que todo o aventureiro que não se dá tempo de aprender sobre o mercado quebra.

4 – DESCONHECIMENTO DO MERCADO

É um erro directamente atrelado ao da falta de planeamento. Ansioso por achar que vai se dar muito bem, o iniciante não pesquisa o terreno. Ignora a concorrência e segue certo de que só ele tem aquele produto ou serviço. Muitas vezes só descobre que estava enganado quando é tarde demais.

“É preciso ter visão de cenário, estudar o sector, saber quem são os concorrentes e aliados directos”

5 – FALTA DE PLANEAMENTO

Todo mundo inicia um negócio acreditando que vai dar certo. E isso é muito bom.

O problema é não traçar os passos necessários para chegar ao sucesso almejado.

Ser optimista é bom, mas ser de forma cega é perigoso, porque leva a pular etapas nos negócios (passo a passo).

Outro comportamento característico é não determinar prazos para etapas por realizar no negócio.

Precisa-se de ter o plano (sequência) das coisas.

 

6 – DESPREZAR A SUA OBRIGAÇÃO NO NEGÓCIO

Se vai iniciar seu próprio negócio, não é proibido sonhar em você ser patrão.

E também pode sonhar em trabalhar quando e onde quiser.

O 1# problema é que nós empreendedores iniciantes olhamos de forma errada o negócio como mais liberdade e menos obrigações.

“Um negócio requer muito esforço na fase inicial. Principalmente para empreendedores iniciantes, que deve-se dedicar totalmente ao negócio na fase de lançamento”

 Outro 2# problema é colocar gerente para fazer andar negócio enquanto você passeia “viver a vida”.

O negócio precisa dos olhos do dono.

 

7 – NÃO TER CONCEITO DO NEGÓCIO

Erro é começar o negócio sem saber exactamente o que ele é. Empreendedores iniciantes deixam o conceito do negócio ao longo do processo.

Para ver se tem conceito sobre o seu negócio, responda a pergunta: O que é o meu negócio?“.

Quanto tempo você levaria para responder essa pergunta? Quem leva mais tempo para explicar não sabe direito o que faz. Ponto final.

 

8 – BARATEAR PARA MANTER CLIENTES

Infelizmente ainda existe pessoas que pensam que baratear produtos/serviços é sinónimo de cliente fiel.

Não adianta mais acreditar que o preço baixo vai funcionar por si só como âncora para o negócio.

Noutras lives falamos da necessidade de agregar-se valor nos negócios (o cliente paga não só pelo que comprou, mas pelos benefícios implícitos (benefícios contidos) no negócio.

“O cliente não é fiel. Quando o preço subir, ele pára de comprar.”

 

9 – SUBESTIMAR O TEMPO DE RETORNO

É bastante comum acreditar que as receitas virão em maior volume e em menor tempo do que ocorre na realidade.

Nem sempre o negócio começa a dar lucro no prazo originalmente previsto. A extensão do tempo de retorno acaba se tornando uma das maiores fontes de estresse e de desânimo para o empreendedor iniciante.

E aí vem a ideia de fechar as portas.

 

10 – NÃO DORMIR

Este ponto não precisa de comentários! É isso mesmo “não dormir” é um dos perigos para empreendedores iniciantes.

 

10+1 – PAVOR EM RELAÇÃO À FINANÇAS

O empreendedor gosta da ideia que teve de criar negócio, mas detesta cuidar da parte financeira, registar sobre dinheiro, registar quanto investiu, quanto de lucro, relação de gastos.

Investindo no controle de suas finanças vai ajudar a melhorar os resultados no futuro.

Isto é semelhante a aqueles que trabalham e tem salário. Algumas pessoas tem pavor com as finanças, não tem planilha de controlo de gastos/despesas. Esse é o problema.

error: Content is protected !!